@ Phase 108.1

sexta-feira, 11 de março de 2011

4AD – 1988 / Le Mystère des Voix Bulgares II

Entre os dias 01 de Abril de 2010 e 01 de Abril de 2011, a editora independente britânica 4AD celebra três décadas de existência. Até ao próximo dia 01 de Abril ainda a passagem por edições fundamentais da casa sediada em Alma Road na cidade de Londres





















Segundo e último volume da recolha do milenar espólio das vozes búlgaras na editora 4AD.
Depois da descoberta mostrada ao mundo, dois anos depois já o fenómeno estava a conhecer a mundialização. Sem o rasgo inovador que constituiu a primeira edição, este segundo disco confirma e consolida a magia inaugural de um novo filão, que no mercado musical se chamaria de World Music.
Melhor que ninguém, é o próprio Marcel Cellier que explica o Mistério das Vozes Búlgaras em anotações presentes no disco «Le Mystère des Voix Bulgares» (volume II) editado pela 4AD em 1988:

Este disco dá a cesso a um tesouro. Um tesouro de jóias, nascido na antiguidade mitológica com o povo Trácio, do qual Orfeu, o lendário cantor-poeta-músico, era príncipe. Tudo isto no solo a que hoje chamamos Bulgária.
Durante séculos que comportam a história estranhamente agitada, estas jóias têm sido estratificadas, polidas, aperfeiçoadas, com vista à obtenção de um brilhantismo e de uma pureza impossíveis de encontrar em qualquer outro local. E ainda hoje, o povo búlgaro "dá à luz" descendentes de Orfeu, que nos oferecem estes tesouros emanados do ápice dos seus lábios.
Numa síntese muito bem conseguida neste disco, os seus cantos encerram em si todos os elementos que constituem a específica arte vocal búlgara: desde a diafonia arcaica, praticada com uma delicadeza fantástica, até à mais ousada e moderna polifonia.
Entre estes dois extremos, os traços principais e mais característicos do espírito búlgaro, podem ser detectados principalmente no suporte melódico e temático, onde se fazem significativas referências aos sucessivos períodos históricos: A conversão ao cristianismo no ano de 865; os antigos estilos eclesiásticos; a liturgia bizântina, a revolta contra Bizâncio (1186) e o trágico período de cinco séculos marcado pelo domínio Otomano.
Tendo-se desenvolvido num tal contexto histórico e social, o canto búlgaro possui naturalmente um poder evocativo de cantos únicos.
Por todo o lado, o canto é considerado uma espécie de tradição sagrada, que se tem transmitindo de geração em geração nas regiões montanhosas da Macedónia, Rhodopes e Pirin, nas regiões planas da Trácia, Shopsko (perto de Sofia) e nas regiões de Dobroudja perto do Mar Negro. Esta tradição constitui as "bases sonoras" da cultura nacional da Bulgária.

Beleza da perfeição!
Perfeição da beleza!

Dizia eu no fim do volume I. Espero que este volume II, terminando com a maestria do trabalho de Gueorgui Mintchev (um exemplo para a disciplina vocal universal), que lidera os compositores búlgaros presentes neste disco, nos revele os mesmos encantos que o volume I.
É este o meu desejo.

Marcel Cellier
Traduzido do francês por Catherine Gaitte


Nas imagens que se seguem, sons da actuação de Le Mystère des Voix Bulgares em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, em Junho de 2008.
Fotografias de Mário Pires, autor do blogue Retorta:


Ver na «Irmandade do Éter»: 4AD – 1986 / Le Mystère des Voix Bulgares (20.Novembro.2010)

Sem comentários: