@ Phase 108.1

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Por esta altura amontoam-se listas com os melhores discos do ano. Confesso que não me agradam este tipo de classificações - considero-as redutoras e simplistas. No entanto, são o bastante para constatar que, no nosso país, não há uma rádio pública que promova o airplay dos discos alternativos falados e analisados nas melhores publicações online - as mais rigorosas e ilustrativas de uma certa e imensa comunidade.
Não existe, de facto, uma verdadeira rádio alternativa de espectro nacional. Nunca houve e faz falta.

4 comentários:

CJT disse...

Nunca houve e faz falta.
Houve, em tempos, uma rádio para uma imensa minoria, cuja falta de carcanhol deu em ser calada pelo reverendíssimo Nobre Guedes.
Chamavam-lhe XFM...

Kyriu disse...

XFM, VOXX, RUT, RUC, RUM, RUA, preciso continuar?

É pá, o homem disse "de espectro nacional", sim senhora, tem toda a razão.

CJT disse...

E quem lha tirou?
A XFM tentou chegar fora de Lisboa e Porto, já se escutava em muitos outros locais. A VOXX seguiu-se-lhe.
Não há rádio alternativa que nasça num espectro nacional. Se é alternativa, adquire essa relevância. Se nasce já nesse tal espectro nacional, é porque não deve ser tão alternativa quanto isso.

Começo a ficar convencido de que os «radialistas» (adoro esta palavra) fazem de tudo menos escutar a rádio e os seus ouvintes.

Mas estás à vontade, faz de conta que estás em tua casa...

Altura de rádio 2.0, sem dúvida.

Anónimo disse...

Quando é que alguém tem tomates para transformar a Antena 3 numa rádio desse tipo?