@ Phase 108.1

domingo, 19 de abril de 2009

Palavras de hoje na ÍNTIMA FRACÇÃO











Ainda na Íntima Fracção, para dar a entender muito subtilmente que sofro, para esconder sem mentir, vou utilizar uma preterição astuta. Vou dividir a economia dos meus signos. Os signos verbais encarregar-se-ão de calar, ocultar, enganar. Não terei em conta, verbalmente, os excessos do meu sentimento. Nada tendo sobre os sofrimentos resultantes desta angústia, poderei sempre – quando ela tiver passado – tranquilizar-me, pois ninguém saberá o que se passou. Poder da linguagem. Tudo posso fazer com a minha linguagem. Sobretudo e, até, nada dizer. Tudo posso fazer com a minha linguagem, mas não com o meu corpo. O que a minha linguagem esconde di-lo o meu corpo. Posso à minha vontade modelar a mensagem, mas não a minha voz. Na minha voz, diga o que disser, reconhecerá o outro que tenho qualquer coisa. Sou mentiroso por preterição, não comediante. O meu corpo é uma criança teimosa. A minha linguagem é um adulto muito civilizado.

In: IF-EXPRESSO 22 – O Homem Perplexo
(17.Março.2009)

Sem comentários: