@ Phase 108.1

quarta-feira, 11 de março de 2009

Rádio Covers #005: Some Velvet Morning

Lee Hazlewood foi compositor de algumas centenas de temas, tendo editado mais de 20 álbuns ao longo da sua carreira.
Entre os interpretes de temas seus podemos encontrar nomes grandes como Dean Martin, Frank Sinatra e a filha deste Nancy Sinatra.
De entre tantos sucessos houve canções que continuam 'por cá': "Sundown Sundown", "Sand", "Summer Wine" e a intemporal e matéria-prima para tantas versões "Some Velvet Morning".

O tema interpretado pela primeira vez por Lee Hazlewood e Nancy Sinatra em 1968 marcou movimentos significativos de gerações seguintes.

Na década de 80 foi recuperada por Lydia Lunch e Rowland S. Howard, dois nomes ligados ao punk, post-punk e à cena mais arty dos anos 80. Rowland fez parte dos The Birthday Party de Nick Cave.

Na década de 90 foi a vez de Neil Halstead e Rachel Goswell, dos Slowdive, voltarem a pegar em "Some Velvet Morning" para a minha versão preferida. Slowdive foram um marco importante em todo o movimento Shoegazing.

Bobby Gillespie e os seus Primal Scream marcaram a música pop dos anos 90 com "Screamadelica". Com a chegada do novo milénio Gillespie num golpe perfeito de marketing convida a então super modelo Kate Moss para sussurrar, tentando ser sensual, para a mais vem sucedida versão do tema de Hazlewood.

1968


Nancy Sinatra
Lee Hazlewood

1982


Rowland S. Howard
Lydia Lunch

1993


Rachel Goswell
Neil Halstead

2002


Kate Moss
Bobby Gillespie

3 comentários:

Azelpds disse...

A versão dos Slowdive é também a minha preferida. Tem um ambiente deveras especial.

A dos Primal Scream também tem a sua piada claro, mas já não a consigo ouvir tanto, quem sabe da saturação do abuso que fizeram dela, em que a ouviamos constantemente em 'todo o lado'. De qualquer modo, é uma excelente versão na mesma. :)

Zito disse...

a dos Primal Scream teve a sua piada
depois, como tu dizes, 'cansou'
em todo o caso ajudou a recuperar os Primal Scream, o que não é pouco

RV disse...

belo post ...e ainda bem - digo eu ! que para além do lado underground da questão - foi convocado o camp da coisa ...