@ Phase 108.1

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

SINAIS CONTRADITÓRIOS


















Sinais contraditórios quanto à crise nos Media em Portugal. Ainda o ano mal começou e já sabemos que a crise financeira e económica vai ser o assunto dos assuntos durante 2009. As previsões quanto ao futuro mais próximo mudam de hora a hora. Seja o que for que vier a acontecer, depois deste período histórico que nos coube viver, parece que nada vai ficar igual. E desta vez a Rádio não vai ficar fora da "moda".
Breve passagem de olhos sobre a imprensa escrita deste fim-de-semana:

"A publicidade antecipa recessões e retomas."
"Estão a passar-se coisas que nos obrigam a mudar o raciocínio todo. A publicidade transmite energia e elementos positivos. Estimular o consumo significa aguentar as empresas e manter os empregos dos portugueses."

"Os media tornaram-se uma área crucial, pois podem passar mensagens positivas que façam o cidadão ter uma vida normal e confiança no futuro."
"Os conteúdos vão ser mandatórios. Quem os produzir vai ter ascendência."
"Vamos deixar de ter jornais, revistas ou canais de TV, e passar a ter marcas. Quem vai sobreviver são as marcas credíveis e os grupos de media fortes."
"A publicidade vai sofrer uma mutação. Será cada vez mais a promoção de marcas e vai fundir-se – mas não confundir-se! – com os conteúdos. Mas não se vai dissimular. Para ser eficaz, vai ser mais verdadeira, mais exposta e mais transparente".


Luís Mergulhão
Presidente da OMNICOM MEDIA GROUP
In: «Diário de Notícias»
Domingo, 25 de Janeiro 2009 (página 76)

---------------------------------------------------------------------------------------

MERCADO PUBLICITÁRIO
Nas entrelinhas do debate sobre o quinto canal, Pinto Balsemão pediu apoios estatais à publicidade nos media – e a ideia mereceu de imediato a adesão de boa parte dos seus pares. José Sócrates tem três saídas: recusar a proposta, aceder a ela ou extinguir a publicidade na RTP. É um momento de charneira.

Joel Neto
Jornalista
In: «Diário de Notícias»
Domingo, 25 de Janeiro 2009 (página 71)

Sem comentários: