@ Phase 108.1

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

projecto LEITURAS

estou certo que já todos passámos por isto: há alturas na vida em que damos por nós numa espécie de limbo, cansados do que fazemos e ao mesmo tempo indecisos sobre que caminho seguir. eu pelo menos funciono assim, preciso de tempo, pausa, mas "não fazer nada" não significa estar parado, é antes um ponto intermédio, uma espécie de estágio interior, uma reflexão.
nunca fui muito receoso de avançar para novos projectos, mas mesmo as ideias antigas precisam de ser calibradas pelo timing próprio dos dias e dos anseios.

finalizado o lado B (um passo necessário), sigo agora em frente com um projecto muito simples e que estava, há muito, em banho-maria. trata-se da execução de leituras (breves) de textos "roubados" aqui e acolá, de livros e blogues e páginas em todos os formatos. o que me proponho fazer é partilhar o meu sentido dos mesmos, ensaiando diferentes técnicas de leitura, explorando ambientes e texturas com o primeiro dos nossos instrumentos: a voz.
apesar dos meus (quase) 25 anos de Rádio, e de algumas incursões na locução de documentários, jingles e publicidade, esta é uma prática relativamente pouco explorada por mim. por isso, estas minhas "leituras" servirão de pretexto para me aventurar pelos caminhos da interpretação, pelo puro gozo e pela descoberta; e mesmo sem conseguir antever o resultado desta empreitada, será seguramente caminho feito e ganho.

o primeiro texto que escolhi foi um excerto do novo livro do escritor José Luís Peixoto; porque é o livro que tenho em mãos neste momento, e porque ainda me encontro na ressaca da apresentação em que tive a honra de participar no passado mês de Outubro, no Teatro do Campo Alegre no Porto. [+]

outros se seguirão, autores e textos de conteúdo e género diverso. podem acompanhar-me nesta experiência no endereço soundcloud.com/pestefm ou através das actualizações na página do Facebook.

lendo, arrisco. é a minha maneira de seguir em frente.

saudações,
Pedro Esteves


p.s. - entretanto, e porque tenho a música entranhada na pele, continuarei a publicar, a espaços, as minhas mixtapes, na página programaladob.com
assumo: é uma espécie de lado B, mas sem voz. o que faz toda a diferença.

e claro, os futuros episódios da IdE :)

Sem comentários: