@ Phase 108.1

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

4AD – 1984 / Dead Can Dance






















Entrada em cena de um dos três grandes porta-estandartes da editora independente britânica 4AD na década de 80, a par dos Cocteau Twins e dos This Mortal Coil.
O álbum estreia e homónimo dos Dead Can Dance em 1984. Ainda não seria aqui que a dupla Lisa Gerrard e Brendan Perry mostraria toda a sua magia, mas já estava lançada a primeira pedra. Uma produção nada consonante com a verdadeira alma de um agrupamento oriundo da Austrália, resultante de antigas formações dos The Scavengers, The Marching Girls e dos Microfilm.
A herança pós-punk ainda se faz notar em muitos dos momentos deste trabalho de estreia dos Dead Can Dance, misturando segmentos que daqui em diante ditariam os caminhos ascendentes de uma linguagem multi-cultural e de classificação indefinida.
As vozes de Brendan Perry e de Lisa Gerrard ainda não tinham aqui chegado aos patamares mais altos. Brendan encontrava-se um pouco longe da maturidade vocal e Lisa bem mais adiantada nesses domínios.
O resultado final foi o suficiente para Ivo-Watts Russel (fundador e mentor da editora 4AD) deixar-se convencer, mas o músico multi-instrumentista Brendan Perry não ficou satisfeito e ainda nesse ano de 1984, os Dead Can Dance lançam o mini-álbum «Garden of The Arcane Delights» e aí sim, descobre-se um som bem mais apurado e vozes mais enquadradas no cenário único e inigualável que os Dead Can Dance traçariam em definitivo a partir desse EP. A confirmação absoluta chegaria no ano seguinte, em 1985, no álbum «Spleen and Ideal».
Os Dead Can Dance somariam sólida obra até ao fim da dupla Perry/Gerrad em Janeiro de 1999. Voltariam a reunir-se para uma aclamada digressão mundial de despedida em 2005 com a publicação pontual dos concertos efectuados na Europa e América do Norte.
Actualmente Brendan Perry e Lisa Gerrard seguem carreiras em nome próprio.

Nas imagens os vídeos oficiais dos temas “The Fatal Impact”, do álbum homónimo de 1984 e “Frontier”, tema que também faz parte do alinhamento do primeiro disco, mas cujas imagens que aqui vemos foram realizadas em 1987, aquando da inclusão do tema “Frontier” na colectânea «Lonely is an Eyesore» (compilação de artistas da casa mãe 4AD e que assinalou nesse ano o sétimo aniversário da editora sediada em Alma Road). O tema “Frontier” foi primeiramente gravado em 1979 em formato demo.

Dead Can DanceThe Fatal Impact (1984)




Dead Can DanceFrontier (1979/1984/1987)

Sem comentários: