@ Phase 108.1

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

amplificar

nas primeiras horas desta manhã, enchi (outra vez) os ouvidos com o rescaldo do Sporting - Benfica de ontem à noite. estou sem vontade para vir aqui discutir a fundo a importância exagerada, esse destaque absurdo atribuído aos assuntos da bola pelos órgãos de comunicação nacionais (e pela Rádio em particular), tanto que este assunto me aborrece.
conversa gasta e de resumo fácil: o povo gosta e a "máquina" alimenta. pouco ou nada há a fazer.

o que me chamou a atenção esta manhã não foi a matéria noticiosa nem tão pouco o soundbite, mas a voz, a voz e as palavras que encadeavam o discurso do treinador Jorge Jesus, no rescaldo da fartura.
e lembrei-me de não ser novidade aquele mau português, mas de repente apercebo-me do quanto a imagem me tem distraído, neste caso, do essencial. esta manhã, ali na Rádio, todos os seus defeitos me pareceram revelados. afinal de contas, aquele mau português, pareceu-me ainda pior, ouvindo apenas a voz; sem a imagem, portanto.

fico tentado em escrever que se trata outra vez da "magia da Rádio"; mas de repente, a Rádio devolve-me, num soundbite, a crua realidade.
a Rádio, tem dias, ainda me espanta.

Sem comentários: