@ Phase 108.1

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

ANTÓNIO SÉRGIO (1950-2009)













Fotografia de Miguel Madeira

Até ao passado Sábado era ainda a voz mais carismática da Rádio em Portugal. Era-o desde o início da década de 80. Um pouco por todo o lado se tem escrito e dito sobre a importância – e muita – da personalidade ímpar que agora desaparece (Em 1999 ganhou o «Globo de Ouro» na categoria de figura da Rádio, destronando Francisco Sena Santos, Fernando Alves e Rafael Correia).
Apenas talvez tenha ficado por dizer que foram incontáveis e muitas vezes inomináveis os sacrifícios que António Sérgio teve que fazer na vida para poder fazer o que fez na Rádio. É por esse preço impagável por tudo o que abdicou que não se lhe fez a devida justiça em vida. Trabalhou até morrer. Uma referência incontornável, um exemplo único e notável. E os exemplos seguem-se, mas não se repetem.

P.S: Magnífica homenagem que a RADAR tem feito a António Sérgio. Toda a tarde e até à uma da manhã deste dia, transmitindo em contínuo emissões do programa «Viriato 25». O lobo continua a ser a voz da estação alternativa.

Que a RADAR disponibilize em podcast programas de António Sérgio. É um repto!












António Sérgio na «Rádio Crítica»:

A VOZ DO LOBO (04 de Abril de 2005)

António Sérgio na Rádio Comercial (10 de Abril de 2006)

Viriato 25 (20 de Novembro de 2007)

António Sérgio – O Lobo que ruge (04 de Dezembro de 2007)

O que ELE diz (07 de Dezembro de 2007)


















Os programas de Rádio que marcaram a carreira de António Sérgio:

Rotação (1977-1980): Foi o seu primeiro programa de autor, ainda na Rádio Renascença. Foi através deste programa que ajudou a lançar nomes cimeiros da música portuguesa, incluindo os Xutos & Pontapés.

Rolls Rock (1980 – 1982) O primeiro programa que fez na Rádio Comercial, que na altura ainda dava pelo nome de RDP – Canal 4. O conceito por detrás do programa – nas palavras de João David Nunes (Director fundador da Rádio Comercial em 1979) – era ser “uma coisa especial, edições muito específicas e muito boas”.

Som da Frente (1982 -1993) Como o próprio nome indica, tinha como missão estar na linha da frente das novidades. Trazer até aos ouvintes portugueses o que de novo se fazia em Portugal e no Mundo e estar na vanguarda das novas sonoridades.

Lança-Chamas (Anos 80 na Rádio Comercial) Programa dedicado à chamada música pesada e ao heavy metal.

Loiras, Ruivas ou Morenas (Anos 80 na Rádio Comercial) Programa realizado pela mulher de António Sérgio, Ana Cristina Ferrão, em que António Sérgio passava apenas música interpretada por mulheres. De Ellis Regina a Janis Joplin.

Rei Lagarto e Outras Histórias (1987 na Rádio Comercial) Série realizada com Ana Cristina Ferrão sobre Jim Morrison e os The Doors.

Grande Delta (1993 – 1997) Programa matinal de segunda a sexta-feira das 10:00 às 13:00 na XFM.

A Hora do Lobo (1997 - 2007) O programa esteve no ar dez anos, entre a Comercial e a Best Rock FM, e dedicava-se a dar a conhecer as franjas menos conhecidas do pop-rock. Foi cancelado porque tinha deixado (segundo a direcção assumida pelo grupo Prisa) de se enquadrar na grelha. O fim do programa originou reacções e protestos. “Serviu como uma espécie de resumo de carreira. Porque o António Sérgio sempre foi um lobo solitário, mas de olhar penetrante”, definiu João David Nunes.

S.O.S. RADAR (2007 – 2009) Crónica musical diária com três horários ao longo do dia.

Viriato 25 (2007 – 2009) O seu mais recente programa, na Radar FM, em cujos estúdios ainda no Sábado tinha estado a gravar.

1 comentário:

João Filipe Figueiredo disse...

xfm

http://www.youtube.com/watch?v=EGKF4bDAfm8&feature=youtu.be