@ Phase 108.1

quinta-feira, 14 de maio de 2009

uma perdição

é triste, e por isso escrevo esta linha... pesaroso: a má qualidade do som parece ser uma característica comum no cinema português; ou as vozes soam "baças", ou não se percebem algumas das palavras ditas, ou as dobragens estão dessincronizadas, ou a transição e a fluidez da narrativa sonora se apresenta deficiente, que é como quem diz, fruto de uma má sonoplastia.

pois bem (mal), há um pouco de tudo no última longa-metragem de Mário Barroso; uma pena, porque quase arruinava aquilo que podia ser um bom filme.



sítio oficial

Sem comentários: