@ Phase 108.1

sábado, 29 de novembro de 2008

Conta-me como foi

É um dos filmes de Woody Allen que mais gosto. "Radio Days" não podia ser mais nostálgico na forma como olha para um tempo definitivamente perdido. Nasci muito depois daqueles dias, já na era da imagem virtual em permanente movimento. Ao ver este filme, não posso deixar de pensar em como só a Rádio conseguia fomentar o imaginário da forma descrita por Allen; deixar de pensar no infinito espaço que a Rádio concedia à criatividade e, ao mesmo tempo, se aproveitava desse flanco aberto para fazer valer tudo, ou quase tudo. Woody Allen conta como foi viver uma bela mentira naqueles tempos de irremediável ingenuidade. Uma ilusão inspiradora.

Sem comentários: